Audrey Hepburn e eu

Hoje é dia 4 de maio. Um dia especial por um monte de motivos, pelo menos pra mim. Hoje é o dia do Star Wars, porque “may the 4th” faz referência àquela famosa frase da saga: “May the force be with you”. E hoje também é dia do aniversário da Audrey Hepburn. Se estivesse viva, ela completaria 87 anos.

“Conheci” a Audrey lá em 2008, lendo os livros da coleção Gossip Girl, de Cecily Von Ziegesar. Uma das personagens principais, Blair Waldorf, era a maior fã dela e sempre pensava no que a personagem Holly Golightly faria, em todas as situações de sua vida. Holly, do filme Bonequinha de Luxo (1961), é a personagem mais famosa de Audrey.

Audrey-Hepburn-em-Bonequinha-de-Luxo-1996

Acontece que aquela série de livros adolescentes (completamente fútil e viciante, risos) despertou minha curiosidade para ver esse tal filme, que começa com Holly (Audrey) tomando café na frente da joalheria Tiffany’s. Me apaixonei. Pelos figurinos, a história, a trilha sonora, elenco, cenários. Logo procurei mais filmes protagonizados por Audrey, que passou a ser minha atriz favorita também. Eu e Blair não estamos sozinhas. Em 1953, Audrey teve o seu primeiro papel de destaque no cinema, em “A Princesa e o Plebeu“, o que rendeu a ela um Oscar de melhor atriz. Dali em diante, despertou o encanto do mundo, conquistando fãs até hoje.

A atriz virou estrela, ícone, mito. Seu estilo se tornou referência no mundo da moda. Desde o início da carreira, ela firmou uma parceria praticamente vitalícia e uma grande amizade com o estilista Hubert de Givenchy, iluminando as telas com graciosidade e elegância.

2008011034givenchy_audrey_dentroAudrey-and-Givenchy-audrey-hepburn-30114430-500-311

Portrait Of Audrey Hepburn & Hubert De Givenchy
Audrey e Givenchy ❤

Na faculdade de Design de moda, o meu trabalho de conclusão de curso teve como título “Audrey Hepburn –  do cinema para a moda”. Estudei o figurino de 4 filmes (Sabrina, My Fair Lady, Bonequinha de Luxo e Cinderela em Paris), relacionando-os com a personalidade e o estilo pessoal de Audrey. O mais enriquecedor dessa experiência foi me “aproximar” ainda mais dessa pessoa que eu já admirava a tempos. Em meio a dezenas de livros e artigos, descobri uma grande beleza além das roupas e filmes: a simplicidade e o caráter da “Bonequinha” de Hollywood foram os seus grandes diferenciais.

alx_entretenimento-exposicao-londres-fotos-intimas-audrey-hepburn-20141202-41_original

Embaixadora da UNICEF desde 1989, Hepburn deixou a carreira de atriz para se dedicar à missões para Etiópia, Somália, Quênia entre outros lugares, ajudando a chamar atenção para o combate à fome. Passou a dar muitas entrevistas contando sobre seu trabalho humanitário, que persistiu até o fim de sua vida. A perdemos para um câncer em 1993.

be8o7jad5fv92nciyo65ulh9b

 A história de Audrey é inspiradora e bonita. Vale a pena procurar biografias (indico: Quinta Avenida – 5 da manhã e Audrey Style).

Para finalizar, um poema escrito por Sam Levenson e atribuído à Audrey, que o leu durante um evento da UNICEF:

Dicas de beleza testadas pelo tempo

Para ter lábios atraentes, diga palavras doces.
Para ter olhos belos, procure ver o lado bom das pessoas.
Para ter um corpo esguio, divida a sua comida com os famintos.
Para ter cabelos bonitos, deixe uma criança passar seus dedos por eles pelo menos uma vez por dia.
Para ter boa postura, caminhe com a certeza de que nunca andará sozinho.
Pessoas, muito mais que coisas, devem ser restauradas, revividas, resgatadas e redimidas; jamais jogue alguém fora.
Lembre-se de que, se alguma vez precisar de uma mão amiga, você a encontrará no final do seu braço.
Ao ficarmos mais velhos, descobrimos porque temos duas mãos: uma é para ajudar a nós mesmos, a outra é para ajudar o próximo.
A beleza de uma mulher não está nas roupas que ela veste, na imagem que carrega, ou na forma como penteia o cabelo.
A beleza de uma mulher deve ser vista em seus olhos, porque eles são a porta para seu coração, o lugar onde o amor reside.
A beleza de uma mulher não está em uma expressão facial, pois a verdadeira beleza de uma mulher está refletida em sua alma.
Está no carinho que ela amorosamente dá, na paixão que ela demonstra – e a beleza da mulher, com o passar dos anos, apenas cresce!

 

 

2 comentários em “Audrey Hepburn e eu

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s